You Are Here: Home - Celular , Noticias , Novidade - Em breve, você poderá chacoalhar seu celular para carregá-lo

Universidade criou design que libera energia de emergência com a força do movimento.


Em breve, você poderá chacoalhar seu celular para carregá-lo(Fonte da imagem: iStock)

Todo mundo sabe o pavor que é ficar sem bateria naquele momento crucial, em que você precisa fazer uma ligação urgente ou compartilhar algo fenomenal nas redes sociais. Em breve, porém, esse pânico pode chegar ao fim, pelo menos se a pesquisa da Universidade Virginia Tech se tornar uma realidade efetiva.

Os estudiosos da instituição obtiveram sucesso na transformação da energia piezoelétrica – gerada com os toques do usuário na tela, a voz durante chamadas ou com um bom chacoalhão no aparelho – em uma dose extra de carga para smartphones. A ideia é transformar as vibrações e a pressão dos movimentos em eletricidade.

O conceito inicial é usar uma placa de óxido de zinco colocada sob a tela de toque para converter as ondas em energia. O processo seria automático, com a carga extra sendo adicionada à bateria durante todo o tempo de utilização.
Suprimento de emergência

Os testes mais precisos da Virginia Tech envolveram o som. Um aparelho foi submetido a ondas sonoras de 100 decibéis, que acabaram convertidos em pouco menos de 50 milivolts. É pouco, mas, segundo a universidade, suficiente para garantir a continuidade da pesquisa e manter a ideia de que tal recarga é efetivamente possível.

Shashank Priya, o líder do projeto, ressalta que a tecnologia não possibilitará um “uso infinito” dos dispositivos. A ideia é que o usuário utilize a novidade para gerar uma carga emergencial para seu aparelho. Assim, alguns minutos de balanço seriam suficientes para recarregar a bateria para que uma rápida ligação seja possível.

Fonte: Tecmundo

0 comentários

Leave a Reply

Template desenvolvido por The Simplex Design e modificado por It's Rock © 2012

Todas as imagens de filmes, séries e etc são marcas registradas dos seus respectivos proprietários