Playboy cria conceito de Clube de Coelhinhas Espacial

Agora você já tem onde se divertir enquanto viaja pelo universo.


(Fonte da imagem: Space)

Se um dia as viagens especiais se tornarem viáveis, uma coisa pelo menos já é certa: nossos astronautas terão onde se divertir. Isso porque a edição de março da revista norte-americana Playboy sugeriu a criação de um clube das Coelhinhas na órbita da Terra.

De acordo com a publicação, a ideia foi inspirada no Virgin Galactic, um projeto de empresa privada que também funcionaria fora de nosso planeta e que é considerado o primeiro passo no que diz respeito ao turismo espacial.

No entanto, não se trata de uma simples piada ou suposição, pois a equipe da Playboy foi atrás de pesquisadores renomados e cientistas para saber a viabilidade de um empreendimento como esse. Para ter uma ideia, o conceito apresentado na abertura desta notícia foi desenvolvido pelo ex-cientista da NASA Stan Ken, o futurista Thomass Frey do Instituto Davine e o designer responsável pela concepção do Virgin Galactic, Adam Wells.

(Fonte da imagem: Space)


À primeira vista, o projeto parece muito com locais de filmes de ficção-científica e até mesmo desenhos animados, com janelas largas para que os frequentadores possam se divertir ao mesmo tempo em que contemplam a vastidão do espaço. Porém, lembre-se de que estamos falando de um clube da Playboy, o que significa que a vista panorâmica não é a única atração por aqui.

Além de cassinos em que você se transforma na bola graças à falta de gravidade, há também algo voltado para o pessoal mais hedonista. É o caso das dançarinas devidamente vestidas de coelhinhas e até mesmo a existência de um lugar chamado “Domo Orbital do Prazer”. Tirem suas próprias conclusões.

"Emanuelle no Espaço" já previu isso. (Fonte da imagem: Space)


De acordo com o editor-chefe da revista, Jimmy Jellinek, a ideia é exatamente criar o principal destino de entretenimento intergaláctico. Além disso, ele explica que orbitar a Terra é apenas uma possibilidade e que estar em torno de outros corpos celestes não é algo tão impensável assim.

Será que isso vai se tornar realidade um dia?

Via Tecmundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages