MWC 2012: conferência da ASUS

Anúncio de lançamento para o PadFone e uma chuva de tablets, com direito até a resolução Full HD.

O Padfone (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

O primeiro dia da MWC 2012 (Mobile World Congress) começou agitado em Barcelona, já com a conferência da ASUS, apresentada pelo presidente da companhia, Jonney Shih. Infelizmente, com o salão de conferências lotado pelos poucos lugares, muitos (assim como nós do Tecmundo) tiveram que acompanhar pelo telão.

Depois de algumas apresentações e um pouco de conversa sobre o que a ASUS chama de “nova era da computação”, foram apresentadas as novas máquinas da linha que de agora em diante se chamará Transformer Pad.

Poder absoluto

Tirando do caminho o antigo modelo 101, Shih foi direto ao primeiro tablet quad-core da ASUS, o Transformer Pad Prime (que também já tinha sido mostrado antes, mas que agora foi renomeado). Somente pelas especificações, já é possível saber que o aparelho vai esquentar a concorrência.


Shih, ficamos de fora... (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Seu corpo é ultrafino, com menos de 1 cm de espessura, e ele possui câmera de 8 MP com direito a filmagens em Full HD. O que deixa tudo ainda melhor é a garantia de que ele rodará o Android 4.0, e o suporte à base com teclado, que garante 18 horas de bateria em uso contínuo. Confira as especificações completas abaixo:

    Tela: LED de 10,1 polegadas;
    Resolução: 1280x800 pixels;
    Processador: NVIDIA Tegra 3 quad-core;
    Memória RAM: 1 GB;
    Armazenamento: 32 ou 64 GB;
    Bateria: 12 horas (18 com o teclado acoplado);
    Câmera frontal: 1.2 megapixel;
    Câmera traseira: 8 megapixels, flash e foco automático;
    Sistema operacional: Android HoneyComb 3.2 (atualizado para Ice Cream Sandwich 4.0).

O melhor estava por vir

Continuando com a apresentação, uma facada na Apple: os tablets TF 700 Infinity, com resolução incrível de 1920x1080 pixels, tudo isso em apenas 10,1 polegadas. Os aparelhos serão vendidos a partir de US$ 599, podendo vir equipados com processadores Tegra 3 ou com os Snapdragon S4, da Qualcomm.

TF 700 Infinity (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)



A variação no tipo de processador é curiosa, mas tem justificativa. De acordo com os representantes da ASUS, os chips da NVIDIA não têm suporte a LTE, o que os forçou a mudar de plataforma para o modelo 4G.

O corpo dos aparelhos é construído em alumínio, tendo as mesmas linhas circulares de outros produtos como o Zenbook. Trata-se de “equilíbrio, harmonia e beleza”. Antes que vocês pensem que isso é ridículo, saibam que estas foram as palavras da ASUS... Vamos aos dados completos do aparelho:

    Processador: Qualcomm Snapdragon S4 de 1,5 GHz / NVIDIA Tegra 3 de 1,6 GHz
    Memória RAM: 1 GB;
    Memória de armazenamento: de 16 a 64 GB;
    Sistema operacional: Android 4.0 Ice Cream Sandwich;
    Conectividade: LTE / 3G, Wi-Fi, microSD, Bluetooth e microUSB;
    Tela: 10,1 polegadas;
    Câmeras: traseira de 8 megapixels e frontal de 2 megapixels.

Tablet pra todo mundo?

Para finalizar a rodada dos Transformer Pads, o modelo 300. Ele será o mais barato da linha, com preços em torno de US$ 399. Ele também terá chips NVIDIA Tegra 3, mas esperem por clocks reduzidos e outras modificações para ajudar a baixar os custos.

O corpo do aparelho será feito em plástico, ao contrário do Transformer Prime, mas a empresa está jogando com a variedade de cores para chamar a atenção dos consumidores (estratégia usada pela Nintendo com o 3DS). Aqui na feira, o modelo vermelho foi o mais visado.

Vermelho Ferrari... Em plástico (Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)


    Tela: LED de 10,1 polegadas;
    Resolução: 1280x800 pixels;
    Processador: NVIDIA Tegra 3 quad-core;
    Memória RAM: 1 GB;
    Armazenamento: 16 GB;
    Sistema operacional: Android HoneyComb 3.2 (atualizado para Ice Cream Sandwich 4.0).

Enfim, o PadFone

Outro mistério chegou ao fim na MWC: o lançamento do PadFone. O aparelho que combina tablet e smartphone será lançado em abril deste ano (ainda não se sabe em quais territórios) e passou por uma revelação completa.

    Processador: Qualcomm Snapdragon dual-core de 1,5 GHz;
    Memória RAM: 1 GB;
    Memória de armazenamento: de 16 a 64 GB;
    Sistema operacional: Android 4.0 Ice Cream Sandwich;
    Conectividade: 3G, Wi-Fi, microSD, Bluetooth e microUSB;
    Tela: 4,3 polegadas (smartphone) e 10 polegadas (tablet);
    Câmeras: traseira de 8 megapixels e frontal VGA;
    Bateria: 1520 mAh (smartphone), com ampliação de autonomia de 5 vezes (tablet) a nove vezes (tablet + teclado).

Infelizmente, o aparelho tem funcionamento similar ao dos lapdocks da Motorola. Isto significa que enquanto você usa o celular avulso, ninguém pode aproveitar o tablet, já que ele não tem seu próprio processador.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)


O PadFone também terá acabamento em alumínio (com traços circulares) e aposta nos processadores Snapdragon S4. O que mais surpreendeu foi mais uma vez a duração de bateria. Na base em forma de tablet, a duração será aumentada em cinco vezes. Uma vez plugado o teclado acessório, a duração original chega a ser multiplicada por nove!

Se você pensou que atender as ligações no aparelho seria ruim, tenha toda a certeza de que a ASUS pensou nisso. A última cartada do PadFone é uma Stylus que funciona como handset sem fio: basta apertar um botão para atender.
Momento do tédio

Antes do final da conferência, o presidente da Qualcomm, Paul Jacobs, subiu ao palco. Nada de novidades aqui, apenas um pouco de enrolação e muita conversa sobre como a parceria com a ASUS está permitindo a criação de aparelhos cada vez melhores e mais potentes.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo)

Shih finalizou a sessão afirmando que é uma época de transformações (um trocadilho com o nome da linha de tablets da empresa) e que muitos outros aparelhos estão a caminho. Agora vamos aos testes, principalmente com o PadFone, que não parece ser tão prático quanto dizem. Para mais informações sobre a MWC, fiquem ligados aqui no Tecmundo.

Via Tecmundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pages